amaciar motor

Amaciar motor de carro 0km ainda é necessário? entenda aqui!

Comprar um carro zero é uma experiência maravilhosa. Até porque, é neste momento em que o consumidor pode customizar o modelo conforme suas expectativas, selecionando todos os itens para o seu conforto e conveniência. No entanto, existe uma prática nessa jornada que chama atenção.

Mas afinal de contas, você sabe o que é amaciar motor? Caso não, tudo bem, pois o nosso objetivo é justamente falar sobre essa prática, que embora seja bem comum, ainda levanta muitas curiosidades entre os consumidores. Então, aproveite essa oportunidade para se acomodar na cadeira e acompanhar esta leitura!

O que é a prática de amaciar motor?

Tecnicamente, o amaciamento do motor é um conjunto de práticas e condutas preventivas que são realizadas durante a quilometragem inicial do novo veículo. Apesar de ser um hábito antigo, vale destacar que esse costume ainda persiste na atualidade, causando certa confusão entre as pessoas — pois muitos não sabem se isso ainda é necessário.

Em essência, amaciar o motor significa não abusar do conjunto mecânico nos seus primeiros 1.500 km. Basicamente, é uma recomendação que orienta a não rodar em velocidades altas ou realizar acelerações bruscas, com o objetivo de “acostumar” o motor à rotina de funcionamento de maneira gradual e consistente — sem exageros ou quebras.

O amaciamento ainda é necessário nos veículos atuais?

Mas então, uma questão fica no ar: o amaciamento ainda é necessário com os carros modernos? Essa é uma curiosidade comum, principalmente porque na década de 1990 se recomendava um período de amaciamento bem grande, de pelo menos 5.000 km, justamente para preservar a integridade das peças.

No entanto, 5 mil é uma quilometragem considerável, sendo uma marca muito limitante para os consumidores que já querem pegar o carro e colocá-lo à prova. De toda maneira, a resposta ainda é sim: o amaciamento ainda é importante, mas só nos primeiros 1.500 km rodados.

De maneira geral, essa é uma recomendação bastante comum no manual dos veículos. Inclusive, essa marca não é uma unanimidade entre as montadoras, já que existem marcas que sugerem que apenas 1 mil km já são suficientes para a acomodação das peças à rotina de funcionamento.

Como amaciar o motor?

Em essência, o amaciamento é um conjunto de práticas iguais para todos os carros. No entanto, esses procedimentos só são essenciais em veículos zero km, não sendo necessários em modelos seminovos. Basicamente, até a km apontada pelo manual do modelo, é recomendado:

  • não abusar do conjunto mecânico, seja em estado frio ou quente;
  • não acelerar o motor a 2/3 da rotação máxima;
  • não realizar acelerações bruscas;
  • não ultrapassar os 120 km/h;
  • não esticar marchas.

Em alguns manuais, as montadoras apontam que o condutor pode aumentar o nível de demanda sobre o motor conforme se aproxima da quilometragem limite. Após esse período inicial, o conjunto mecânico já estará “familiarizado” com a rotina de funcionamento, com um aproveitamento otimizado de recursos como combustível, água, óleo e afins.

Agora que você está por dentro sobre a importância de amaciar motor, aproveite para espalhar essa curiosidade entre os seus amigos, sobretudo entre aqueles que estão planejando trocar de carro. Para isso, é bem fácil, bastando compartilhar este post nas suas redes sociais! 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.