carro de leilão

5 cuidados na hora de comprar um carro de leilão

Você provavelmente percebeu que a compra de carro de leilão tem se tornado cada vez mais popular, não é verdade? Contudo, apesar dos preços atraentes, é fundamental tomar algumas precauções antes de fechar negócio, seja durante uma aquisição física, seja on-line.

Neste post, vamos apresentar as principais delas. Dessa forma, você será capaz de tomar a decisão que melhor se alinha a suas finanças e evitará golpes. Quer conhecer boas medidas a se ter em mente durante a transação? Então, prossiga com sua leitura!

1. Checar a condição real do automóvel

Vamos diretamente ao ponto: um dos principais fatores a considerar na hora de comprar um veículo desse tipo é a qualidade de sua estrutura. Nesse momento, é especialmente interessante avaliar quais possíveis reparos precisarão ser realizados. Afinal, eles podem fazer com que o custo final seja bem maior do que o esperado.

Uma excelente forma de garantir que o preço não suba em função dos consertos é recorrer a um mecânico de qualidade. Ele será capaz de analisar, na medida do possível (e no caso de o leilão ser presencial), as condições do automóvel e estipular uma média de gastos. Como cada carro terá uma condição específica, tirar as dúvidas antes da aquisição evitará surpresas. Uma boa ideia, certo?

Outra dica interessante nesse sentido é quanto custa atualmente o modelo disponível. Ao comparar com o pedido no leilão, você terá acesso a uma boa base para tomar qualquer decisão. Caso o valor seja coerente e você realmente deseje o veículo, aposte em guardar um dinheiro extra, com destino específico a possíveis reparos. Na hipótese de o preço total caber no seu orçamento, talvez seja boa ideia seguir com o plano!

É importante ter em mente que o comprador do carro de leilão não tem permissão para dar partida ou fazer testes, o que pressupõe arriscar na decisão. Alguns pontos que você e seu mecânico devem ficar de olho incluem:

  • chassi;
  • pintura;
  • acessórios;
  • lataria;
  • vidros.

2. Verificação de idoneidade da leiloeira

Além de conhecer as condições do veículo em si, é fundamental se informar em relação a quem está organizando o leilão. Afinal, não são incomuns os casos de golpes na compra e venda de automóveis — e você não deseja passar por isso, certo? Algumas dicas tendem a ajudar na hora de conferir a procedência da empresa, como:

  • confira o site divulgado;
  • fale com antigos clientes e peça informações;
  • compare os preços pedidos com os do mercado;
  • avalie a reputação da leiloeira;
  • se possível, visite o local alguns dias antes do evento.

Ao seguir essas sugestões, é provável que você tenha dados suficientes para saber se pode ou não confiar nas propostas.

3. Observar a intensidade da avaria

Não é incomum que carros que passaram por colisões, roubos, enchentes e furtos sejam leiloados. Essas situações geralmente resultam em avarias, ou seja, estragos no veículo. Contando que você realmente se interesse por ele, é muito importante verificar o quão grandes os danos são.

No universo do carro de leilão, é comum dividir aqueles que sofreram batidas em três níveis: sinistros de pequena, média e grande monta. Eles dizem respeito ao quão impactado o automóvel foi. Caso esteja enquadrado na primeira opção, não será informado em seu documento que o carro veio de um evento desse tipo, o que fará com que a desvalorização seja menor.

Enquanto os de grande monta vão diretamente para o sucateio, os de média ainda tendem a ser recuperados. Porém, carregam um estigma consigo, sendo malvisto por compradores. Aí, é interessante ver se o negócio compensa ou não, pois é mais difícil retornar esse item ao mercado caso decida fazer uma troca.

Outro problema bastante sério envolvido nos carros que vêm com o registro de leilão em sua documentação diz respeito ao seguro. A depender da situação, como nos casos em que os danos chegam à estrutura, muitas seguradoras podem, após realizar a vistoria, se negar a cobrir o veículo. Falaremos à frente — e com maior foco — sobre os seguros.

Em suma, na maioria das vezes, apenas os carros que não sofreram grandes avarias tendem a compensar. Isso é dito tanto em termos de preço quanto do que será gasto em reparos e, é claro, recuperado em uma possível revenda.

4. Garantir que haja dinheiro disponível

Essa parece uma sugestão óbvia. Contudo, muitas pessoas se esquecem que o valor de um carro de leilão só pode ser pago à vista. Uma vez que o processo é realizado por meio de lances, é preciso ter o montante separado e direcionado à compra. Nesse momento, o processo tende a funcionar da seguinte forma:

  • é realizado um caução durante o arremate;
  • depois, haverá o prazo de 48 horas para pagamento;
  • alguns leilões solicitarão a quitação prévia de débitos como seguro obrigatório, IPVA ou multas;
  • caso o valor não seja quitado no prazo, se encerra a negociação.

Na condição de sucesso, o leiloeiro recebe, em média, 5% do lance final. Antes de fechar a compra, é fundamental conferir a ficha de pendências do veículo. Assim, você poderá separar o valor certo a ser gasto nele e, novamente, evitar surpresas desnecessárias.

5. Analisar o seguro do carro de leilão

Conforme percebemos, é esperado que os automóveis envolvidos em eventos dessa natureza venham de sinistros. Mesmo que esse não seja um argumento para que uma seguradora se recuse a cobrir o veículo, sua condição é. Em outras palavras, quanto mais danificado estiver o carro, menores serão as chances de que ele seja segurado posteriormente — o que é bastante grave.

Ao solicitar um seguro automóvel, a equipe realizará uma vistoria. Após fazê-la, ela é capaz de se recusar a fornecer cobertura. Porém, caso aceite, é proibida por lei de cobrar valores abusivos ou desproporcionais — mesmo ao saber que o carro vem de um leilão. Tenha isso em mente e exija seus direitos, certo?

Contudo, você pode ficar tranquilo ao saber que uma organização séria não causará esse tipo de problema. Ao contrário, ela oferecerá soluções que se enquadram em suas necessidades específicas.

Independentemente de ser um carro de leilão ou não, o seguro se mostra fundamental. Ao ser ofertado por uma empresa que prioriza engenharia e inteligência financeira em seu processo, você acessará o produto de maior valor agregado disponível no mercado, ou seja, o match perfeito para suas demandas. Busque por qualidade!

Se você ainda tem dúvidas sobre o quão fundamental o seguro é, curta nossa página do Facebook e se mantenha informado em relação ao tema!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.