previdência privada vale a pena

A previdência privada vale a pena?

Quase ninguém duvida de que previdência privada vale a pena, especialmente depois de entender como ela funciona. É claro que, como qualquer outra modalidade de investimento, ela exige alguns cuidados essenciais.

Como você deve saber, toda aplicação precisa ser pensada e analisada, preferencialmente por especialistas. Mas o ideal é que você também se informe ao máximo para não ficar dependente de orientação. Para ajudar você a alcançar essa autonomia, seguem abaixo as nossas sugestões, dicas e explicações.

Continue a leitura e confira!

O que é a previdência privada?

Previdência privada é uma modalidade de investimento de longo prazo. que visa formar uma poupança suficiente para gerar uma renda futura, de modo similar ao que ocorre com a previdência social. Contudo, ela é oferecida pela iniciativa privada, ainda que seja regulada pela legislação vigente.

Como ela funciona?

Diferente da versão pública, a previdência privada é mais flexível, permitindo, por exemplo, que o total poupado seja retirado de uma única vez ou em parcelas mensais, que podem ser vitalícias ou por período determinado.

A principal diferença é que todo o valor depositado por um investidor é mantido em uma conta exclusiva, formando uma poupança individual.

Na Previdência Privada, os valores depositados pelos profissionais que se encontram na ativa são usados para pagar os aposentados, em uma conta única, que atualmente é deficitária, ou seja, precisa ser complementada por depósitos do governo para pagar todos que têm direito ao benefício.

Para concluir este tópico, considere que a previdência privada não é a celebração de um contrato de empréstimo reverso. Você não contrata um serviço com parcelas e benefícios previamente determinados e acordados, mas uma expectativa de retorno do seu investimento.

É por isso que você deve se manter atento aos detalhes, considerando que todo o investimento tem um risco. Para minimizá-lo, é interessante conhecer os detalhes e fazer uma boa análise do cenário.

Quais os cuidados tomar?

Comece pelo seu perfil

Do mesmo modo que ocorre com a escolha de seguros, definir o seu perfil é o primeiro passo para qualquer investidor, independentemente da modalidade de investimento a ser adotada. Os seus objetivos com o investimento determinam detalhes importantes para as suas escolhas, como:

  • a expectativa de acumular capital para montar um negócio, que é uma opção para muitos aposentados, que não querem parar totalmente;
  • a busca por um retorno de curto prazo, para realizar um sonho;
  • o resgate em parcelas mensais, como é o mais comum nos investimentos previdenciários;
  • a preferência por investimentos mais conservadores, que oferecem menor risco;
  • ou por opções mais agressivas, que oferecem alta lucratividade, mesmo que isso signifique perder em algum momento.

Conheça as opções

Existem opções diferentes de contratação para considerar, o que é uma vantagem em relação à previdência social, mas inspira cuidado e atenção. Elas foram separados nos tópicos abaixo.

VGBL x PGBL

O Vida Gerador de Benefício Livre – VGBL, é indicado para quem faz a declaração de IR na versão simplificada, ou seja, sem lançar recibos que dão direito a deduções, como os relativos à educação e aos serviços de saúde.

Nesse caso, a dedução é calculada com base em um percentual fixo determinado em lei e, quando for receber o benefício, a tributação será calculada como um percentual dos ganhos obtidos e não sobre o valor total depositado.

Já no Plano gerador de benefício Livre – PGBL, o valor dos depósitos podem ser reduzidos do imposto de renta, portanto, essa modalidade é mais indicada para quem faz a declaração completa. Quando o benefício for retirado, a tributação será calculada com base em todo o valor aplicado

Aberta x Fechada

Outra decisão que você pode ter de tomar é entre fazer uma aposentadoria aberta ou fechada, desde que a sua empresa ofereça essa opção. A aberta é a previdência privada convencional, que pode ser contrata por meio de uma instituição financeira.

Já a fechada é oferecida por uma empresa aos seus colaboradores, chamadas de fundos de pensão. Quem não trabalha na empresa não pode contratar o plano, por isso o nome “fechada”. Para avaliar a melhor opção, verifique:

  • as regras de resgate, que costumam mudar;
  • a possibilidade de migrar para outros planos;
  • a bonificação oferecida pela empresa, pois é comum que ela deposite um valor adicional, proporcional a sua contribuição;
  • a saúde financeira do plano;
  • e a ausência do VGBL, que é menos viável para empresa em termos fiscais, o que faz com que raramente seja oferecido como opção.

Confira a tributação

Além da forma de pagamento dos impostos, apresentadas no tópico sobre VGBL e PGBL, você precisa avaliar as tabelas de desconto que pode usar. Você pode optar pela tradicional, que chamamos de progressiva.

Nesse caso, o desconto será proporcional ao benefício sacado e conta com uma isenção até o limite de R$ 1.903, 98. Sobre isso, verifique esse valor no site da receita se for considerá-lo, especialmente se você está lendo esta postagem muito depois que ela foi escrita, pois o limite pode ser corrigido ou alterado em uma decisão do governo. 

Por isso, ela é mais vantajosa para quem pretende receber um valor próximo ao limite de isenção, e menos interessante para quem for um benefício maior, uma vez que a alíquota aumenta progressivamente.

Nesses casos e quando você preferir resgatar o valor de uma única vez, a tabela regressiva tende a ser uma melhor opção. Isso porque o imposto é calculado de forma regressiva, dependendo do tempo de investimento. Quanto maior o período que o dinheiro permanecer aplicado, menor será a taxa cobrada.

De qualquer modo, se você pretendesse resgatar o seu dinheiro em um prazo curto, poderia optar por um investimento de renda fixa. Por isso, nos casos da previdência privada o mais comum é a escolha da tabela regressiva. A exceção é quando você está na faixa isenta da tabela progressiva.

Mas atenção! Se você optar pela tabela progressiva poderá mudar para a regressiva, mas o contrário não é permitido.

Confira as taxas aplicadas

As taxas aplicadas é um outro ponto a ser verificado, bem como o desempenho conseguido como referência, uma vez que os resultados da sua aplicação ainda não ocorreram. As instituições que oferecem planos de previdência retiram uma taxa de carregamento, que é um percentual sobre os depósitos efetuados.

Além disso, verifique também as cláusulas de rendimento excedente. Algumas empresas não remuneram rendimentos extras oriundos das aplicações, o que pode ser uma desvantagem, dependendo do cenário do mercado.

Acompanhe os rendimentos

Por tudo isso, é determinante que você acompanhe o desempenho de sua carteira e verifique as opções de portabilidade, uma vez que pode ser interessante aplicar mudanças ao longo do tempo. Considerando que não será um período curto, existe a chance de que surjam opções mais vantajosas, mas você só saberá disso se acompanhar os resultados.

Quais os riscos e custos da previdência privada?

Tomando os cuidados devidos, os riscos de investir em previdência privada são baixos em relação ao investimento na Bolsa de Valores, por exemplo, e mais altos se comparados a poupança que, em compensação, oferece um rendimento baixo.

Sendo assim, os maiores riscos decorrem de escolhas erradas, especialmente se optar por empresas com pouco lastro financeiro, muito alavancadas ou envolvidas em operações arriscadas. Sobre isso, consulte especialistas, que conhecem o mercado e prefira as organizações mais consolidadas.

Para concluir, agora que você sabe que previdência privada vale a pena, falta planejar o seu investimento, pesquisar as alternativas e começar a poupar. Lembre-se! Quanto antes fizer isso, menor será o valor que precisará disponibilizar mensalmente para alcançar a renda almejada no futuro.

Qualquer dúvida, observação ou experiência que deseje dividir, basta interagir. Faça agora mesmo um comentário abaixo com o seu questionamento!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.